Agende uma visita!


    UniFAJUniMAXFAAGROH

    ABNT não é um bicho de 7 cabeças

    Usar as regras da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) é um verdadeiro bicho de sete cabeças para você? Sem dúvida ou com certeza? Primeiramente, pedimos: respire fundo! Essa pode ser sim uma pedra no sapato de estudantes de diferentes níveis escolares, do ensino médio ao pós-doutorado, mas o assunto pode se tornar mais simples. Quer saber como? Então continue por aqui!

    Certamente, em algum momento da sua vida estudantil você vai se deparar com a necessidade de fazer uma pesquisa, uma monografia ou um trabalho acadêmico seguindo as normas da ABNT. Há muitos anos as escolas adotaram essa formatação e a maioria das Instituições de Ensino Superior (IES) utilizam a padronização na hora de demandar os trabalhos para os alunos. E segui-la é muito importante, pois é uma exigência avaliada pelos professores e torna o seu projeto uniforme com os demais da mesma categoria. Ou seja, ele vai se tornar mais facilmente compreendido por aqueles que farão sua leitura.

    5 passos para facilitar a formatação nas regras da ABNT

    Passo 1

    Em primeiro lugar, para simplificar a formatação nas regras da ABNT é: tente compreender as regras antes mesmo de começar o seu trabalho. Dessa forma, você facilitará algumas etapas como ter em mãos as informações de uma citação para colocar no seu texto. Uma boa forma de se familiarizar com o assunto é dar um pulinho no Google Acadêmico e pesquisar uma monografia ou artigo e ver na prática como são aplicadas as normas da ABNT

    Passo 2

    O segundo passo é ficar atento às atualizações da ABNT, pois periodicamente ela é revisada e traz novidades que precisam ser aplicadas no seu trabalho acadêmico. 

    Passo 3

    Já o terceiro passo é uma dica das boas: você pode ter em seu computador uma “colinha” de como deve ficar a capa, folha de rosto, introdução e os demais itens do seu trabalho segundo às exigências da ABNT, assim, na hora de fazer um novo projeto, ficará mais fácil adequá-lo às normas. 

    Passo 4

    Em seguida, a quarta dica que queremos compartilhar com você é que o Word ou o Google Documentos possuem uma série de ferramentas que auxiliam na formatação do seu trabalho. Elas são uma “mão na roda”! 

    Passo 5

    Já a quinta dica é fundamental: toda vez que você citar um autor, um artigo ou publicação no desenvolvimento do seu trabalho, você precisa colocar essa informação no formato de citação. Lembre-se de anotar todos os materiais que foram sua referência para a construção do seu trabalho, pois eles devem estar presentes lá no final do seu projeto, na área de Referências. Ah, vale a pena lembrar! Você pode sim usar esses estudos como referência, mas nunca pode copiá-los, pois isso é considerado plágio.

    Mãos à obra!

    Itens que você não pode deixar de verificar em seu trabalho:

    • Margens;
    • Espaçamento entre as linhas;
    • Parágrafo;
    • Estilo das fontes;
    • Numeração das páginas e;
    • Citações.

    Além disso, se você estiver fazendo uma monografia, é importante que você siga a seguinte ordem:

    Elementos pré-textuais:

    • Capa (obrigatório);
    • Folha de rosto (obrigatório);
    • Dedicatória;
    • Agradecimento;
    • Epígrafe;
    • Resumo (obrigatório);
    • Abstract;
    • Lista (ilustrações, tabelas, abreviaturas, siglas, entre outros) e;
    • Sumário (obrigatório).

    Elementos textuais

    Aqui é onde estará o conteúdo do seu trabalho.

    • Introdução;
    • Desenvolvimento e;
    • Conclusão.

    Elementos pós-textuais

    • Referências (obrigatório) e;
    • Anexo.

    Não colocamos ao longo deste post itens precisos como medida das margens, espaçamentos e parágrafos porque, como falamos nas linhas acima, elas podem sofrer alterações ao longo das atualizações na Norma ABNT. Portanto, a dica final que preparamos a você é: lembre-se de verificar com o seu professor ou orientador qual a versão da Regra ABNT que ele irá exigir em seu trabalho.

    Gostou das dicas? Então, conte para nós!

    Skip to content