Agende uma visita!


    UniFAJUniMAXFAAGROH

    Grupo UniEduK fará o plantio de 860 árvores em ação de preservação ao Meio Ambiente

    UniEduK Solidário, realizado durante o mês de maio, pela página do Instagram do Grupo UniEduK, foi planejado em comemoração aos seus 22 anos de existência

    Com o mote “A cada novo seguidor, uma árvore será plantada”, a campanha UniEduK Solidário aconteceu durante o mês de maio, e o resultado foi muito positivo. Com o número inicial de 2.563 seguidores, a iniciativa resultou no compromisso do plantio de 860 árvores, número respectivo aos novos seguidores da página conquistados com essa ação.

    A campanha reflete o posicionamento do Grupo UniEduK, que há 22 anos realiza ações alinhadas à responsabilidade social e ambiental. Por isso, o Dia Mundial do Meio Ambiente, comemorado em 5 de junho, tem um grande significado. 

    De acordo com a Organização das Nações Unidas (ONU), a cada três segundos, o mundo perde floresta suficiente para cobrir um campo de futebol. A restauração do ecossistema é um empreendimento global em grande escala, o que significa consertar bilhões de hectares de terra – uma área maior que a China ou os EUA – para que as pessoas tenham acesso a alimentos, água potável e empregos. Isso significa trazer de volta plantas e animais à beira da extinção, mas também inclui as inúmeras pequenas ações que todos podem realizar diariamente: plantar árvores, deixar nossas cidades verdes, renovar nossos jardins ou limpar o lixo ao longo dos rios e costas.

    Diretor da FAAGROH – Faculdade de Agronegócios de Holambra, prof. Geraldo Eysink reconhece a importância dessa data, especialmente a atuação do Grupo UniEduK junto à pauta dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), que traz 17 objetivos em prol da sustentabilidade do planeta. Biólogo com pós-graduação em Ecologia, o docente concedeu entrevista exclusiva sobre o tema. Confira!

     

    Qual a importância dessa campanha do Grupo UniEduK?

    Prof. Geraldo – O Grupo UniEduK, através dessa e de outras campanhas, reforça o seu DNA: compromisso na formação de profissionais, que estão sintonizados e que, de fato, farão a diferença no mundo, independente da sua profissão, pois internalizaram a percepção da importância da integridade do mundo (equilibrado ambiental e social). Essa é a maneira de conciliar a preservação do meio ambiente e o desenvolvimento social e econômico, de forma coesa e sustentável.

     

    De que forma as árvores contribuem para a sustentabilidade do planeta?

    Prof. Geraldo – Plantar árvores tem muitos pontos importantes, vou citar três. Primeiro, é uma forma simbólica, lúdica, de realizar um ato em favor do meio ambiente; segundo, plantar árvores é muito mais do que um simples plantio, pois é a incorporação de um dos gases (carbono) que mais tem colaborado para o aquecimento global e a diminuição da biodiversidade e; por último, faz com que a pessoa repense sobre as suas atitudes diárias diante do que está acontecendo no planeta. Com certeza, esse terceiro ponto é o mais importante, pois, através do plantio de uma árvore, obriga-o a refletir e a agir de uma forma mais proativa tanto em relação ao que está acontecendo como ao que ele está fazendo. É a concretização da percepção de que  deve agir.

     

    Qual a melhor forma de contribuir positivamente com o meio ambiente?  

    Prof. Geraldo – Perceber que não existe “o meio ambiente e eu” de uma forma separada. Somos integrantes, fazemos parte, temos que ter ações – das mais básicas até as mais ousadas – em favor da VIDA e da BIODIVERSIDADE. Para tal, todas elas devem considerar que a continuidade à vida depende da ação individual  todos os dias em todos os momentos. Então, a melhor forma de contribuir com o meio ambiente é ter essa consciência, somada a uma ação diária, de fato.

    Se somos Homo sapiens, como a gente gosta de se classificar, que façamos jus ao sapiens, senão, poderemos nos chamar de Homo degradabilis ou Homo estupidus. Mas, mesmo com essa nova classificação, temos que estar cientes de que somos privilegiados por morarmos nesse planeta, portanto, façamos jus a esse privilégio. Isso exige coragem e significa assumir responsabilidades. Essa é a melhor forma de contribuir com o meio ambiente: entender e agir.   

     

    Como o profissional de Engenharia Agronômica deve ser preparado para atuar nessa temática?

    Prof. Geraldo – Veja a nossa responsabilidade como educadores! O agrônomo, o biólogo, o veterinário, o engenheiro florestal e o engenheiro ambiental têm um privilégio de receberem uma formação mais técnica e holística da questão ambiental. Após a sua formação, devem ter a competência para entender a interligação dos fatos e verem que a única forma de garantir o sucesso no mundo do agronegócio é levar em conta as questões ambientais. Entender, de fato, o significado de serviços ecossistêmicos e propiciar a continuidade dos mesmos. O plantio de árvores, por exemplo (resultado dessa campanha) significa ter a percepção do papel das árvores na questão hídrica  – matas ciliares, preservação de nascentes e brejos, ou ainda, através das suas flores, a garantia de ter abelhas que, por sua vez, propiciam a polinização que é essencial para o sucesso da agricultura. Isso só para citar dois exemplos.  

    Essa é a principal missão do Grupo UniEduK e que, de fato, está sendo assumida cada vez mais, tendo em vista a questão da prática e que, é bom frisar, permite também que outros profissionais que estamos capacitando tenham essa mesma capacidade de ver e agir.

     

    Qual a importância dos alunos do Grupo UniEduK conhecerem e atuarem pela pauta dos ODS?

    Prof. Geraldo – Internalização da visão e da ação holística. Não existe mais a opção de “ou você faz ou você não faz”. A única opção, em termos de preservação da vida, é ação, pró atividade e compromisso.

     

    Qual a sua mensagem para o Dia do Meio Ambiente?

    Prof. Geraldo – Dia Mundial do Meio Ambiente é mais uma oportunidade de dar uma pausa e repensar a sua ação no dia a dia. É como dia de aniversário. Desejamos felicidades, muita saúde, muitos anos de vida etc. Mas, para tal, devemos agir diferente do que estamos fazendo para alcançar essa tal de “felicidade”, essa tal de “saúde” e essa tal de “muitos anos de vida”. O Coronavírus e outras mazelas vieram para nos chacoalhar, nos tirar da zona de conforto, deixando um recado claro e desafiador: ou mudamos ou não existem condições de dar os parabéns e muito menos com saúde a ninguém, pois somos um só!  

    O Grupo UniEduk já vem desenvolvendo há alguns anos o Projeto “Footprint Zero” (neutralização do carbono) junto com os alunos. Então o resultado dessa campanha (plantio de 860 árvores) significa assumirmos, de fato, a liderança educacional holística!

     

     

    Confira outras informações sobre o Grupo UniEduK

    Skip to content