Agende uma visita!

Alunos do sétimo semestre de Enfermagem do Grupo UniEduK participam de Simulação de Múltiplas Vítimas

Atividade prática promoveu o desenvolvimento de habilidades importantes para o exercício profissional

O encerramento do primeiro semestre de 2021 para a turma do sétimo semestre de Enfermagem foi marcado por um sábado (19/06) agitado e repleto de aprendizado valioso. Comprovando o slogan do Grupo UniEduK “Seu futuro na prática”, os alunos da unidade UniMAX (Indaiatuba) participaram da Atividade Prática Supervisionada (APS) denominada “Simulação de Múltiplas Vítimas”. 

No total, 40 alunos estiveram presentes no evento que movimentou o Campus I e fez parte do conteúdo da disciplina “Linha de cuidado: urgência e emergência”, liderada pelo orientador pedagógico do curso de Enfermagem, prof. Alexandro Marcos Menegócio. O objetivo desta APS foi propiciar diversas habilidades, entre elas gestão, gestão de tempo, planejamento, organização, trabalho em equipe, habilidades psicomotoras em atendimento a vítimas”, explicou. 

Para garantir o máximo de veracidade à atividade, os alunos tiveram que considerar cenários e profissionais diferenciados. Para isso, utilizaram diversos equipamentos e espaços da UniMAX. Exatamente como acontece nos atendimentos regulares dos enfermeiros em hospitais ou clínicas. “Os alunos realizaram a abordagem inicial em vítimas em uma simulação de um acidente de ônibus com carro, envolvendo parceiros como Central de Ambulância, Guarda Municipal e Secretaria da Educação”, contou.

Foram quase cinco horas de atividades intensas, replicando de forma prática os conceitos que os alunos aprendem em sala de aula. Com isso, puderam desenvolver as competências e habilidades desejáveis ao profissional de Enfermagem, que pode atuar tanto em promoção, prevenção e tratamento da saúde humana em benefício da sociedade. 

“O encontro foi um momento muito prazeroso, atendendo às diretrizes pedagógicas e a proposta da Atividade Prática Supervisionada. Integrando a teoria que vivenciaram durante o semestre, conseguiram colocar em prática seus conhecimentos, envolvendo todos os docentes do semestre, motivando os discentes e incentivando para planejamento de ações conjuntas envolvendo a intersetorialidade”, garantiu o prof. Alexandro. 

COMISSÃO ORGANIZADORA

Para enriquecer o aprendizado, todas as etapas da organização tiveram a participação de alunos. Desde que soube da atividade, a aluna Tainara Bento dos Santos ficou empolgada com o desafio e entrou para a Comissão Organizadora. “Eu e mais cinco alunos fizemos parte do time para o evento acontecer. Tivemos muito trabalho em todos esses meses. Cada membro da equipe tinha uma responsabilidade, entre maquiagem, treinamento, marketing, busca de materiais, treinamentos, escrita do trabalho e muito mais”, explicou. 

As reuniões da Comissão aconteceram fora do horário de aula, na folga dos alunos. Mas, para a futura enfermeira, o resultado mostrou que o esforço valeu a pena. “Foi uma experiência incrível. No momento do evento ficou tudo lindo e conseguimos ver todo nosso esforço se tornar realidade. Nosso evento teve a participação da polícia, ambulância, os alunos no atendimento pré-hospitalar às vítimas, emergência e centro cirúrgico. Enfim, foi um motivo de orgulho”, contou. 

Tainara fez questão de destacar o caráter multidisciplinar e a importância do trabalho em equipe. “Se conseguimos realizar esse evento foi graças aos membros da comissão, aos professores de Enfermagem, aos monitores de laboratório e aos próprios alunos. Tivemos também a participação da aluna Mariana, do curso de Medicina, do grupo voluntário de resgate, que ajudou muito nos treinamentos, e outros voluntários que foram as vítimas. Meu muito obrigada a todos”, garantiu. 

A aluna acredita que esse tipo de atividade contribui de forma muito positiva para quem quer ser um enfermeiro diferenciado. “Muitas coisas não foram planejadas. Tivemos que usar nossa criatividade para fazer as coisas acontecerem. Conseguimos cumprir o papel do enfermeiro na assistência ao paciente crítico e também, na maior parte, na gestão de pessoas e conflitos, o que vai haver muito no nosso dia a dia como enfermeiros”, concluiu.

Colega de curso e de Comissão, Maria Liliane Santos Gonçalves concordou com Tainara. “Foi um grande desafio para todos que organizaram a simulação, mas grande satisfação fazer parte dessa experiência! No final, todos ficamos contemplados”, disse

Os resultados foram visíveis também para quem participou como convidado. “Foi muito legal. Pra mim, foi um privilégio quando eu recebi o convite. Achei que seria muito interessante fazer essa conexão da Medicina com o pessoal da Enfermagem, eu acho muito importante”, destacou a aluna de Medicina, Mariana de Souza Azevedo. “Está super interessante, super desenvolvido. A gente precisa sempre estar evoluindo, aprender mais. A gente está num simulado para aprender, para evoluir. Mas está bem posicionado, está bem sincronizado”, declarou a socorrista Ana Mara de Souza Simões. 

Para a gestora do curso de Enfermagem, prof. Elaine Valias, a atividade atingiu todos os objetivos. “Foi uma APS marcante aos docentes e discentes  envolvidos, a riqueza de detalhes e realidade chamava a atenção. Além disso, pudemos contar com o apoio da guarda municipal e SAMU, uma oportunidade única para os nossos alunos. Estamos extremamente gratos pelo apoio dos serviços e município.  A ideia para o próximo semestre é expandir essa ação não somente no curso de Enfermagem, mas para todos os cursos  da Saúde”, disse. 

Confira notícias do curso de Enfermagem do Grupo UniEduK 

Skip to content