A imagem mostra bebês e cães

Artigo sobre bebês e pets do Grupo UniEduK é destaque em diversas mídias

A médica-veterinária Aline Ambrogi, professora do curso de Medicina Veterinária da UniFAJ, contribuiu com o artigo sobre a chegada de bebês e a preparação de pets para a nova rotina familiar. O texto foi publicado pelo Portal Terra, Alto Astral, MSN, Cães e Gatos, Correio do Estado, Jornal de Itu e Comando Notícia.

Confira o texto publicado pelo Portal Terra na íntegra:

Bebê novo em casa? Saiba como adaptar o pet a essa novidade

Médica-veterinária explica como adaptar o animal à nova rotina da família e criar um ambiente aconchegante para o bebê e para o pet

A chegada de um bebê é um dos momentos mais importantes no lar e a família toda deve estar preparada para recebê-lo, inclusive os pets. Na busca por um ambiente aconchegante para a criança, inserir o pet a essa nova rotina familiar, criando vínculo com a criança, é fundamental.

Conforme explica a médica-veterinária Aline Ambrogi, quando o cachorro tem menos atenção do tutor, ele passa a apresentar comportamentos estranhos. Nesse momento, muitas famílias acabam até abandonando os bichinhos quando os problemas surgem. Assim, para que o animal não se sinta rejeitado, é preciso já tomar algumas atitudes mesmo antes do bebê chegar.

Como adaptar o pet ao bebê em 7 passos

Criar um vínculo entre o pet e a criança é importante para o bem-estar de toda a família, portanto, o ideal é fazer com que o animal participe das mudanças na casa.

Aline, que é professora do curso de Medicina Veterinária do Centro Universitário de Jaguariúna (UniFAJ), do Grupo UniEduK, orienta que há sete passos para adaptar o pet e tornar a situação boa e saudável para ele e para o novo membro da família.

1º: Leve o pet para conhecer o novo quartinho do bebê, para ele sentir os novos cheiros do ambiente e entender que algo está diferente;

2º: Antes do bebê chegar, pegue uma peça de roupa da criança e dê para o animal cheirar;

3º: Mantenha o animal sempre com a vacinação em dia;

4º: Não isole o pet com a chegada do bebê, ele deve se sentir parte da família;

5º: Não esqueça de apresentar o bebê ao animal quando chegar em casa;

6º: Guarde um tempo do dia para o pet, para que ele se sinta amado e seguro;

7º: Quando o pet estiver sozinho, deixe brinquedos para que ele gaste energia.

Crédito: Portal Terra, Alto Astral, MSN, Cães e Gatos, Correio do Estado, Jornal de Itu e Comando Notícia.

Pular para o conteúdo