Estudantes do curso de Enfermagem praticam atendimento de suporte básico e avançado de vida

Além da aula teórica, alunos puderam aplicar, na prática, os conhecimentos sobre suporte básico e avançado de vida

Sob orientação do professor Fábio Luis Montanari, os estudantes do sétimo semestre do curso de Enfermagem do Grupo UniEduK obtêm, na teoria e na prática, conhecimentos sobre suporte básico e avançado de vida.

Em primeiro lugar, os alunos aprenderam sobre o atendimento de suporte básico de vida a partir da utilização de técnica correta de compressão torácica e ventilações. De acordo com o docente, o objetivo foi propiciar a compreensão da necessidade do atendimento rápido, além do desenvolvimento de competências e habilidades.

Adorei! Conseguimos estudar antes e viemos para a prática com tudo pronto para aprimorar o conhecimento”, destaca a aluna Patrícia Abdiele.

Já a gestora acadêmica do curso, professora Elaine Valias, ressalta que “No Brasil, de acordo com o Ministério da Saúde, cerca de 300 mil indivíduos, por ano, sofrem Infarto Agudo do Miocárdio (IAM), ocorrendo óbito em 30% desses casos. O enfermeiro tem um papel fundamental no atendimento e educação da população a respeito desse tema”, diz.

Por sua vez, o orientador pedagógico, professor Alexandro Marcos Menegócio, enfatiza que “As práticas de suporte básico de vida são fundamentais para o treinamento de habilidades dos discentes, além de subsidiar a educação em saúde com a comunidade”, acrescenta.

 

Suporte avançado de vida

Os estudantes do sétimo semestre também aprofundaram o conhecimento sobre a compreensão e aplicabilidade do protocolo de atendimento a pacientes que necessitam de suporte avançado de vida, indicação de desfibrilação, técnicas de enfermagem para atendimentos, liderança no atendimento e cuidados após estabilização do paciente.

Essa simulação foi ótima e queremos repetir. Percebi que sabia na teoria, mas, na hora da simulação, parecia que estava cuidando de um paciente mesmo! Foi importante para ver as falhas no atendimento e melhorar nesses pontos”, conta a aluna Renata Sanches Turini.

Para a gestora do curso, a atividade proporciona o desenvolvimento de habilidades e competências necessárias para prestar um atendimento a suporte de vida avançado de qualidade. “Entendo que esse tipo de cenário prático e tema traz à tona um tema de grande impacto epidemiológico no contexto mundial. Preparar esses alunos para os cenários que irão encontrar na realidade é de suma importância”, explica.

Por fim, o orientador completa dizendo que, no suporte avançado de vida, há utilização de cenários bem desenhados com utilização tanto do contexto hospitalar em unidades de terapia intensiva e pronto-socorro e que isso favorece o desenvolvimento de habilidades complexas sobre paciente críticos e semicríticos.

Pular para o conteúdo