GAPA inicia 8º ano de atividade incentivando a cultura da adoção em Jaguariúna

Com a proposta de refletir sobre qual a motivação dos participantes para o ato da adoção, o GAPA – Grupo de Apoio à Adoção Jaguariúna desenvolveu o primeiro encontro de 2024 no dia 22 de março na Interclínicas. Os pretendentes foram convidados a escrever uma carta ao filho que ainda não conhecem, conforme orienta Jadete Calixto em sua obra “Reflexões sobre o tempo de espera – Preparando a Família para a Adoção”.

Pela primeira vez, desde sua criação, o Grupo conta com três voluntários do sétimo semestre, além dos quatro estagiários do 9º semestre do curso de Psicologia da UniFAJ. “Este interesse dos alunos que se dispõem ao trabalho voluntário em prol da informação qualificada pela cultura da adoção é muito gratificante”– resume a coordenadora do curso de Psicologia, professora Dra. Vanessa Cristina Cabrelon Jusevicius.

O GAPA foi criado para oferecer espaço para informação e reflexão para pretendentes à adoção e pais adotivos, estimulando, assim, a cultura de adoção e o exercício da parentalidade responsável. “Proporcionar convivência e troca de experiências entre pretendentes e famílias que já concretizaram a adoção, visando especialmente à naturalização da adoção como mais uma forma de filiação, também é uma finalidade essencial dessa iniciativa, cuja frequência é aceita pela Vara de Infância e Juventude de Jaguariúna como etapa formativa para aqueles que desejam adotar”, destaca a psicóloga judiciária Helem Sandra Albino.

O Grupo se encontra em reuniões mensais realizadas nas últimas sextas-feiras de cada mês a partir das 19h nas dependências da Interclínicas da UniFAJ.

Para saber mais, siga o GAPA nas redes sociais, onde a agenda dos encontros regulares do grupo é divulgada: https://www.facebook.com/gapajagua/

https://www.instagram.com/gapajaguariuna/

Pular para o conteúdo