A imagem mostra Ana Letícia Rubello, supervisora da Clínica de Pequenos Animais do HVET que falou sobre floral para cachorro

Floral para cachorro: Grupo UniEduK contribui com matéria do Grupo Globo

A médica-veterinária, Ana Letícia Rubello, supervisora da Clínica de Pequenos Animais do Hospital Veterinário do Grupo UniEduK concedeu entrevista ao site Vida de Pet que pertence a Globo. O assunto foi floral para cachorro

Confira o texto do site Vida de Bicho da Globo na íntegra:

Floral para cachorro: saiba quando e como usar

Segundo especialistas, florais costumam ser prescritos para tratar questões emocionais  

Extraídos de compostos de flores, arbustos, árvores e folhas, os florais — tanto para os humanos, quanto para os animais — costumam ser indicados para tratar questões emocionais. Para os pets, eles também ajudam a equilibrar disfunções comportamentais e mentais.

“É preciso deixar claro que o floral para cães pode ser usado como tratamento alternativo ou complementar associado à alopatia — medicamentos tradicionais. Devem ser utilizados, principalmente, em situações de estresse, mudança de ambiente, medo e ansiedade”, explica a médica-veterinária Ana Letícia Rubello, supervisora da Clínica de Pequenos Animais do Hospital Veterinário do Grupo UniEduK.

 

Floral para cachorro funciona?

Ainda que o uso de florais seja liberado para os pets, visto que, segundo veterinários, não há contraindicação, muita gente se pergunta se eles realmente funcionam. Para Ana Letícia, a resposta é sim, mas é preciso ter paciência.

“Os florais tratam as emoções tentando equilibrar as disfunções comportamentais. Isso exige dedicação do tutor e um tratamento integrativo, pois a sua ação é sutil e lenta. Sendo assim, não devem ser utilizadas como soluções mágicas”, alerta a profissional.

A médica-veterinária Barbara Batista, franqueada de uma rede farmácias de manipulação, completa dizendo que sozinhos, os florais não conseguem mudar determinados comportamentos.

“Os florais de Bach são uma importante ferramenta para a correção dos distúrbios comportamentais em cães, mas sozinhos eles não são capazes de controlar sintomas como agressividade, hiperatividade e ansiedade. Mudanças no ambiente onde o pet vive e na rotina em que ele se encontra são a chave”, diz.

 

Florais para cachorro: como usar

Embora não haja contraindicação do uso de florais por pets, o produto a ser administrado deve ser próprio para espécie, uma vez que as concentrações para humanos e animais são diferentes. Além disso, diz Barbara, os florais de uso veterinário costumam ser manipulados sem álcool.

“O que pode ser alterado é o veículo, em casos de pets com restrições ao açúcar, por exemplo. Diferente dos humanos, para os pets, os florais podem ser oferecidos em gotas, glóbulos e spray. No formato de biscoito, é possível ainda adicionar flavorizantes às fórmulas com o sabor preferido do animal, tornando o medicamento mais atrativo e facilitando a administração”, comenta a veterinária.

De modo geral, quando em gotas, o floral pode ser ministrado direto na boca do animal ou misturado na água. A frequência e a quantidade, contudo, varia de um pet para outro, devendo ser orientadas pelo médico-veterinário.

“O profissional que acompanha o bicho é quem irá recomendar o tempo de duração mais adequado e irá acompanhar a resposta do pet. Porém, no geral, a ação é imediata, mas pode ser necessário um tratamento mais prolongado, por mais de 30 dias. Isso irá variar conforme cada caso, pois cada pet reage de forma diferente ao tratamento”, explica Barbara.

 

O melhor floral para cachorro

Quando o assunto é floral para pets, muitos tutores se perguntam se existe um floral capaz de tratar todos os problemas do animal. Mas isso só acontecerá se o floral for formulado para as necessidades específicas do bicho em questão.

“É preciso ter uma combinação de essências florais que complementem o equilíbrio emocional do pet, para que não vire uma grande confusão. Por isso é tão importante consultar um médico-veterinário de confiança”, alerta Ana Letícia.

Ainda assim, algumas composições podem ajudar determinados problemas. De acordo com Barbara, um floral calmante para cachorro ou para os que têm problemas para dormir pode ser obtido por meio da combinação de Impatiens, Walnut e Chicory. Já para o tratamento da ansiedade, a veterinária indica a associação do Centaury, Oak e Vervain.

“Cada floral de Bach tem sua indicação, e seu uso pode ser em conjunto com outros florais, sendo benéfico à associação de vários para atingir o resultado esperado. Ainda assim, é importante lembrar que, com relação a outras doenças de base, é indicado que o pet mantenha as medicações de uso contínuo”, finaliza Barbara.

 

Crédito Vida de Pet – Grupo Globo/Texto: Por Gladys Magalhães

Pular para o conteúdo