A imagem mostra a professora Danieli Perez que tirou dúvidas sobre sangue na urina de gato

Sangue na urina de gato: Vida de Bicho tira dúvidas com Grupo UniEduK

A médica-veterinária Danieli Perez Fernandes, docente e supervisora da Clínica de Pequenos Animais do Hospital Veterinário do Grupo UniEduK contribuiu com o texto sobre sangue na urina de gato ao Portal Vida de Bicho da Globo.

Confira o texto do Portal Vida de Bicho da Globo na íntegra:

Gato urinando sangue: principais causas e quando se preocupar

Especialistas esclarecem o que leva um gato a urinar sangue e quando procurar ajuda 

O sangue na urina, chamado pelos veterinários de hematúria, não é algo comum em nenhum animal. Assim, quando observado em felinos, é um indicativo de que o pet está passando por algum problema urinário.

Contudo, os hábitos de higiene dos gatos podem dificultar que os tutores observem a cor avermelhada na urina do pet. Assim, é importante se atentar ao comportamento do animal.

Quando um gato está urinando sangue é porque ele está com problemas e dor. Porém, nem mesmo a dor é tão evidente nos gatos. Contudo, devido ao desconforto, os hábitos de alimentação, descanso, higiene e micção mudam”, diz a médica-veterinária Vanessa Zimbres, especialista em felinos.

A profissional explica que, nesse cenário, os animais costumam fazer as necessidades em locais incomuns, momento no qual o tutor pode ter a oportunidade de observar a cor da urina.

 

Causas

Segundo Vanessa, os traumas em qualquer local do trato urinário geralmente são as causas mais comuns de sangue na urina dos gatos.

Os traumas costumam ser decorrentes de cálculos renais e/ou na bexiga urinária, mas não restritos a eles, podendo estar também em ureter e uretra”, diz a veterinária, que lembra que outras possíveis causas são as neoplasias, inflamação, infecção, coagulopatias e uso de medicações.

A cisitite idiopática é mais uma causa de hematúria, que não pode ser descartada. “Ela é a doença do trato urinário inferior, ou seja, uma inflamação na bexiga que causa dor e desconforto”, completa a médica-veterinária Danieli Perez Fernandes, docente e supervisora da Clínica de Pequenos Animais do Hospital Veterinário do Grupo UniEduK.

 

Tratamento

Segundo as profissionais, ao observar sangue na urina de um gato, o tutor deve procurar um médico-veterinário quanto antes e nunca automedicar o animal.

“O veterinário é quem está apto e capacitado para examinar o animal. O tutor jamais deve testar receitas caseiras, por exemplo. O profissional solicitará exames de sangue, urina e ultrassonografia para diagnosticar o problema apresentado pelo felino”, alerta Danieli.

O diagnóstico correto determinará o tratamento, visto que este depende da patologia que está debilitando o animal.

No caso de cálculos, é realizado a manobra cirúrgica com ajuste da dieta. Já em casos de cistite, é prescrito o uso de antibióticos (em alguns casos), anti-inflamatórios e, às vezes, analgésicos. Quando há tumores, é feita a retirada do mesmo por meio de cirurgia, seguida de sessões de quimioterapia”, diz a professora.

Crédito: Portal Vida de Bicho – Globo

Pular para o conteúdo