Relacionamento interpessoal: a habilidade se refere à capacidade de interagir, comunicar e colaborar de forma eficaz com outras pessoas em diversos contextos, sejam eles profissionais, sociais ou pessoais.

Soft skills: o que são e porque são tão importantes para o mercado de trabalho

Proatividade, relacionamento interpessoal e criatividade estão entre as habilidades mais exigidas  

Metade do ano já passou, mas ainda há muito tempo para aqueles profissionais que buscam alavancar suas carreiras em busca de um posto de destaque no mercado de trabalho. E, quando se fala em alcançar o tão sonhado “sucesso profissional’, é imprescindível o desenvolvimento de competências essenciais, como as soft skills, por exemplo, que são habilidades pessoais e sociais que ajudam na interação e comunicação eficazes. 

Ao contrário das hard skills, as soft skills são gerais e aplicáveis em qualquer área ou situação, sendo fundamentais para o sucesso profissional e pessoal. Isso porque elas facilitam a colaboração, a compreensão mútua e a resolução de conflitos.

O Relatório Future of Jobs 2023, do Fórum Econômico Mundial, revelou que habilidades como proatividade e criatividade estão entre as mais valorizadas do mercado atualmente.

Especialista e gestora do curso de Recursos Humanos do Centro Universitário Max Planck (UniMAX), de Indaiatuba/SP, a professora Carla Borges lembra que a maioria das soft skills é de natureza humana, como, por exemplo, a proatividade, o trabalho em equipe e a comunicação. Mas, segundo a especialista, é fundamental que sejam cada vez mais aprimoradas. 

“A autopercepção ou autoconsciência são habilidades muito úteis no desenvolvimento das demais competências. Quando o profissional percebe que uma destas habilidades não está bem desenvolvida, ele pode buscar cursos, desenvolver ações em grupo ou fazer terapia. Cada pessoa tem sua própria estratégia”, destaca. “Desenvolver essas habilidades dá trabalho, mas os resultados são incríveis, pois te preparam não somente para uma próxima colocação no mercado de trabalho, mas também para a vida.” 

Quais as soft skills valorizadas e exigidas pelo mercado de trabalho?

Saber quais são as soft skills mais valorizadas no mercado de trabalho é fundamental para que o profissional, independentemente do setor em que atua, aprimore seus talentos e viva em constante evolução na carreira. Sendo assim, confira quais são as principais e mais exigidas pelas empresas. 

Proatividade – para começar, entre as soft skills mais valorizadas pelo mercado, está a proatividade, que é, sem dúvidas, uma das habilidades interpessoais mais valorizadas no ambiente de trabalho e na vida pessoal. Ela se caracteriza pela capacidade de tomar iniciativas, antecipar desafios e oportunidades e agir de forma preventiva, agregando benefícios como melhoria contínua e rápida resolução de problemas. 

“Nesse mundo acelerado, há a necessidade de que as pessoas se coloquem mais à disposição para buscar o que fazer, para tomar a frente em determinadas situações, não deixar acumular tarefas, e para se tornarem multitarefas. Ou seja, com capacidade de resolução de outras questões que não estejam necessariamente na sua alçada técnica, obviamente, não com a dedicação de quem responde àquele problema, mas tendo a disponibilidade e o interesse de ajudar a resolver”, ressalta Márcio Sanches, diretor de Pesquisa e Inovação do InovaEduK, hub de inovação e empreendedorismo que atua nos campi do Centro Universitário de Jaguariúna (UniFAJ) e na UniMAX, em Indaiatuba, no interior do Estado de São Paulo.

Relacionamento interpessoal – Essa habilidade fundamental se refere à capacidade de interagir, comunicar e colaborar de forma eficaz com outras pessoas em diversos contextos, sejam eles profissionais, sociais ou pessoais. Ela envolve, também, características como empatia, comunicação efetiva, respeito à diversidade e à hierarquia, sem que isso cause qualquer tipo de constrangimento. 

Pessoas com bom relacionamento interpessoal tendem a ser cada vez mais valorizadas pelas empresas, já que se comunicam melhor, criam ambientes de trabalho positivos, contribuem para a produtividade e resolvem conflitos de maneira construtiva. 

Criatividade e inovação

A criatividade está ligada a inovação e é outra habilidade muito procurada e valorizada no mercado de trabalho. Afinal, com as empresas cada vez mais atentas às tendências, é preciso pensar no que pode ser feito de diferente para gerar valor para os seus clientes, para otimizar os seus processos, melhorar a sua eficiência, reduzir custos e continuar criando e mantendo diferenciais competitivos.  

“Tudo isso passa por ter pessoas e equipes criativas. A criatividade é algo que todos nós nascemos com ela, porque quando criança somos extremamente criativos e com o passar do tempo a gente vai sofrendo um processo de bloqueio dessa criatividade. Então, é fundamental que a gente consiga encontrar ferramentas alternativas e estratégias que nos ajudem a recuperar isso, pois essa é uma habilidade indispensável para o mercado de trabalho”, destaca Sanches. 

Flexibilidade e adaptabilidade

Por conta do cenário de mudanças rápidas e constantes, a capacidade de se adaptar a novas situações e aprender continuamente é essencial. Profissionais que demonstrarem flexibilidade e abertura para novas ideias e tecnologias vão se destacar ainda mais em 2024, já que essas competências não apenas permitem que os indivíduos enfrentem desafios com mais facilidade, mas, também, os capacita a aproveitar oportunidades de crescimento e inovação. 

Competência digital

Por fim, em um ambiente onde a tecnologia desempenha um papel central em praticamente todas as áreas profissionais, a competência digital torna-se uma habilidade indispensável. No entanto, é essencial que isso vá além do conhecimento de ferramentas e plataformas digitais. Os profissionais devem desenvolver a capacidade de utilizar essas soluções de forma realmente eficaz, para analisar dados e tomar melhores decisões por meio deles. 

Além disso, com o aumento do trabalho remoto nos últimos anos e equipes distribuídas em diferentes locais, a capacidade de colaboração virtual para melhorar os resultados também será essencial. Isso envolve habilidades como comunicação clara, gerenciamento de tempo e de projetos remotos, resolução de conflitos e construção de relacionamentos profissionais à distância. 

“As soft skills refletem na necessidade de profissionais flexíveis, criativos, resilientes e colaborativos. Investir no desenvolvimento dessas competências, não apenas fortalece a trajetória profissional, mas também contribui para o crescimento e a inovação das organizações em um mundo que segue se transformando diariamente”, finaliza Sanches.

Pular para o conteúdo