A imagem mostra momentos do VIII Seminário de Inovações Curriculares

Trabalho do curso de Enfermagem é publicado entre os melhores do Seminário de Inovações Curriculares

“Diálogos sobre Extensão e Ensino: concepções, experiências e projetos de integração” foi o título da oitava edição do seminário bianual Inovações Curriculares, promovido pela Unicamp na segunda quinzena de novembro

O trabalho intitulado “Aplicação de metodologia ativa no ensino de vigilância em saúde: Relato de experiência” apresentado pelo curso de Enfermagem do Grupo UniEduK, de forma oral, no VIII Seminário de Inovações Curriculares foi selecionado para publicação completa e para compor os Anais do evento Inovações Curriculares 2022. A oitava edição do seminário bianual aconteceu na segunda quinzena de novembro e teve por tema “Diálogos sobre Extensão e Ensino: concepções, experiências e projetos de integração”.

A autoria do trabalho do curso de Enfermagem é compartilhada pelos docentes Elaine Ribeiro, Elaine Valias Sodré Pereira, Fabio Luís Montanari, Alexandro Marcos Menegocio, Naila Albertina de Oliveira, Ana Cristina Martins Uchôa Lopes, Carolina Pessoni Garcia e Maiza Claudia Vilela Hipólito.

Tal trabalho subsidiou várias discussões acerca de possibilidades para Inovações Curriculares após ser apresentado, sendo muito elogiado e direcionado aos expectadores, pois permitiu demonstrar à comunidade acadêmica o protagonismo do nosso aluno (Enfermagem), uma vez que a prática em saúde demanda estudos de intervenção para que os conceitos já desenvolvidos possam ser validados no cotidiano da assistência, explicitando suas contradições e possibilidades, os quais representam um desafio para o enfermeiro e equipe de saúde”, explica a professora Elaine Ribeiro.

 

SOBRE OS TRABALHOS DO GRUPO UNIEDUK

Ao todo, o Grupo UniEduK enviou ao Seminário seis trabalhos. “Os trabalhos abordaram diversas temáticas envolvendo os eixos temáticos: extensão, avaliação discente e docente, com o propósito de demonstrar que o uso de metodologias ativas em nosso curso de Enfermagem na instituição, como forma de aprendizagem, vem estimulando o protagonismo do corpo discente por meio de estratégias de aproximação entre ensino e prática em saúde que representam, cada vez mais, um importante avanço na redefinição dos papéis institucionais na formação em saúde”, comenta Elaine.

Segundo a docente, os trabalhos versaram sobre diversos temas, envolvendo saúde da mulher; gestão; saúde pública; educação em saúde, permitindo extrapolar para o ambiente externo à instituição as práticas inovadoras e contemporâneas que o curso de Enfermagem do Grupo UniEduK vem utilizando como forma diferencial para a formação profissional do Enfermeiro.

Além disso, o corpo docente do curso de graduação em Enfermagem UniEduK acredita que o uso de tais práticas possibilitam o desenvolvimento das competências socioemocionais, bem como habilidades e atitudes envolvendo integração social, criatividade, inovação e protagonismo, elementos estes que conduzem para a formação de profissionais em sua integralidade de ser humano”, destaca a professora.

 

SOBRE O VIII SEMINÁRIO DE INOVAÇÕES CURRICULARES

O Seminário teve como propósito dialogar sobre os temas Extensão Universitária e Ensino, envolvendo concepções, experiências e projetos de integração. As discussões versaram sobre extensão, integração social e formação profissional, além de abordar a avaliação discente e docente.

A sensação é de dever cumprido, uma vez que trabalhos dessa natureza, além de enaltecer nossa prática docente dentro do Grupo UniEduK, também poderá ser replicado por outros docentes nas mais diversas universidades do país, tornando factível inovações curriculares e, consequentemente, qualidade de ensino aos futuros discentes”, salienta.

O evento contou com a contribuição dos alunos do curso de Enfermagem, de forma geral, já o trabalho publicado, com a contribuição dos discentes do quarto semestre da UniFAJ, os quais protagonizaram na sequência outros eventos (Outubro Rosa, Novembro Azul e Dezembro Vermelho) a partir deste, que marcou o Setembro Amarelo da instituição.

Foi extremamente prazeroso e instigante ao mesmo tempo, pois permite ao docente envolver o corpo discente como protagonista das temáticas abordadas em aulas, permitindo a criação de intervenções em saúde que favorecem seu aprendizado, além de tornar-se mais atrativo e direcionador”, enfatiza Elaine.

Por fim, a docente fala de que forma essa iniciativa contribui para a formação do aluno. “Oportunizou ao corpo discente a prática de habilidades em ambiente seguro, permitindo o aperfeiçoamento das competências e habilidades que envolvem a temática proposta, no caso a Vigilância em Saúde, proporcionando ao estudante um momento de reflexões para o exercício do raciocínio crítico”, conclui.

Pular para o conteúdo