A imagem mostra as alunas que realizam os estágios remunerados na França no restaurante La Merise

Empresa parceira do Grupo UniEduK explica sobre estágios remunerados na França

Celso Lex Engel, proprietário da empresa La Provence, que leva estudantes para estágios remunerados na França, explica sobre processo de intercâmbio e parceria com Grupo UniEduK

Há alguns anos, o Grupo UniEduK mantém a parceria com a empresa La Provence, que promove estágios remunerados na França para alunos e alumni da UniFAJ (Jaguariúna) e UniMAX (Indaiatuba).

Estudantes dos cursos de Gastronomia e Nutrição têm a oportunidade de se candidatarem ao intercâmbio e viverem a experiência no exterior. O estágio oferece oportunidade de trabalho em restaurantes estrelados no Guia Michelin, propiciando uma experiência única no país de referência nessas áreas.

Somente neste ano, seis alunos e alumni já embarcaram para a Europa, em busca de seus sonhos!

 

ESCOLA DE FRANCÊS LA PROVENCE

A Escola de Francês La Provence foi criada em 2000 com o intuito de promover cursos de francês no Brasil e na França, em escolas parceiras, trabalhando com o intercâmbio de estudantes que queiram aprender mais rapidamente.

No entanto, em 2002, com a crescente necessidade de especialização de profissionais das áreas de hotelaria e gastronomia, a La Provence começou a se especializar em estágios na França para estudantes dessas áreas. Ainda, em 2015, a empresa expandiu as oportunidades de estágio a estudantes de cosmetologia e estética, na parte de SPA de hotéis. Dessa forma, a Escola já concretizou muitos sonhos de intercâmbio, com processos totalmente seguros e legalizados.

De acordo com o proprietário da La Provence, Celso Lex Engel, essa parceria de sucesso entre estabelecimentos da França, estudantes e faculdades brasileiras e a La Provence, acaba sendo muito boa para todos os envolvidos, pois difunde conhecimento e capacita ainda mais os estudantes que participam do projeto e proporciona a eles um grande diferencial no momento da procura de trabalho.

Posso dizer que os estágios são bons para todas as partes envolvidas: para o aluno, que volta com experiência profissional e pessoal muito grande; para a faculdade, que tem seu nome divulgado quando o alumni é empregado e mostra grande competência; e para os hotéis, que podem receber jovens estudantes motivados e ávidos por conhecimentos”, explica Celso.

 

O ESTÁGIO

Segundo as informações da empresa de intercâmbios, os estágios duram cerca de seis meses, podendo variar de acordo com o estabelecimento e o tipo de trabalho. Com a La Provence, podem se candidatar estudantes das áreas de Gastronomia, Nutrição, Hotelaria e Estética, que aproveitam oportunidades em restaurantes, hotéis e SPAs.

Durante os trâmites burocráticos, a La Provence cuida de todos os processos. Inicialmente, o Grupo UniEduK deve assinar uma declaração que comprova que o interessado está vinculado a uma graduação. Logo após, Celso diz que é necessário que as partes envolvidas assinem um termo de compromisso de estágio padrão na França, comprovando que estão cientes.

As empresas com as quais trabalho são hotéis e restaurantes conceituados, sendo que muitos têm uma, duas ou três estrelas no Guia Michelin. No entanto, para que tudo dê certo para todas as partes, é necessário que a seleção dos estudantes seja bem feita e que só os mais determinados sejam aceitos. Isso porque, apesar de se tratar de estágios, o trabalho é duro e estressante, pois muitos estabelecimentos têm medo de perder as estrelas conquistadas ao longo de décadas de trabalho duro”, conta.

Celso acrescenta: “Cabe a nós fazermos uma boa seleção, e ao estudante escolhido, se adaptar ao mundo da empresa na França. Para fins de seleção, mandamos a cada aluno interessado uma ficha de pré-inscrição e informações sobre custos e trâmites para os estágios na França, além de informar os pais e familiares sobre a realidade do intercâmbio”, diz.

O investimento que o aluno faz para realizar seu sonho já inclui o trabalho de intermediação da La Provence, cinco seguros franceses (saúde, repatriação, assistência jurídica, contra acidentes e responsabilidade civil), pequenas taxas de visto e Ofício Francês de Imigração e Integração (OFII), além das passagens de ida e volta para o país. Segundo a La Provence, durante o trabalho na França, o estudante recebe uma gratificação de estágio de 600,60 euros por mês, além de alojamento e refeições.

 

PRÉ-REQUISITOS

Para ingressar no estágio, o interessado deve estar, obrigatoriamente, vinculado à Instituição de Ensino, e ser bem avaliado na parte prática e comportamental. Ainda, é necessário que o aluno estude o idioma francês, para que chegue na França com um nível adequado para entender o que falam. Para isso é solicitado documento que comprove, pelo menos, 150 horas de curso.

Além disso, a apresentação do Termo de Estágio devidamente assinado por todas as partes é imprescindível. Celso revelou que todos os documentos são escritos em francês e depois de assinados devem ser enviados pela empresa francesa ao Ministério do Interior da França para que a autorização de estágio seja dada e, com ela, o visto de estudante estagiário seja possível.

Por conta de todo o processo burocrático, Celso revela que a La Provence inicia os processos de estágio aproximadamente um ano antes do embarque do aluno estagiário.

Além disso, há todo um acompanhamento do estudante para deixá-lo preparado mentalmente para esse grande desafio que é um estágio em uma cozinha renomada na França”, complementa o responsável.

 

RETORNO

Somente no ano de 2022, seis alunos e alumni do curso de Gastronomia do Grupo UniEduK embarcaram para a França para realizar estágio com duração de três a seis meses. Dessa forma, os estudantes estão vivendo experiências muito diferentes do que estavam acostumados e têm a oportunidade de adquirir muito conhecimento dentro da cozinha de restaurantes como o La Merise e  Le Jardin Du Quai.

Além disso, de acordo com o gestor acadêmico do curso de Gastronomia, professor Sérgio Rischitotto, os alunos e alumni poderão desenvolver o trabalho em equipe e conhecer uma nova cultura, inseridos na profissão.

Fico feliz e agradeço pela chance de poder participar desse processo na vida de tantos estudantes e saber que o grãozinho de areia que meu trabalho representa pode ser importante para a vida deles”, finaliza Celso Lex Engel, da empresa La Provence.

 

Crédito Foto: Arquivo Pessoal

 

Confira notícias do curso de Gastronomia do Grupo UniEduK
Pular para o conteúdo