Docente de Engenharia Agronômica tem artigo publicado em periódico internacional

Traduzido para o português, o artigo “Avaliação de Injúrias Causadas por Quatro Grandes Pragas na Soja Usando Imagens Hiperespectrais Proximais”, do professor Fernando Iost, foi publicado pelo periódico internacional MDPI Journal da Suíça

Fernando Henrique Iost Filho, docente do curso de Engenharia Agronômica do Grupo UniEduK, teve seu artigo publicado pelo periódico internacional Agronomy, da editora MDPI, da Suíça. Com tradução para o português, o título do estudo é “Avaliação de Injúrias Causadas por Quatro Grandes Pragas na Soja Usando Imagens Hiperespectrais Proximais”.

O MDPI Journal é pioneiro na publicação acadêmica de acesso aberto e apoia comunidades acadêmicas desde 1996. Sua missão é promover o intercâmbio científico aberto em todas as formas e para todas as disciplinas.

Além disso, a editora visa atender acadêmicos de todo o mundo a fim de garantir que as pesquisas mais recentes estejam disponíveis gratuitamente. Para isso, já publicou a pesquisa de mais de 330 mil autores individuais e recebe mais de 25 milhões de visualizações mensais de páginas da web.

 

PROCESSO DE PREPARAÇÃO PARA PUBLICAÇÃO

De acordo com o professor Fernando Henrique Iost Filho, o trabalho foi realizado em dois anos, sem contar o período de análise dos dados e escrita. “Após a submissão para a revista, três revisores anônimos emitiram seus pareceres sobre o trabalho e, após os ajustes finais, o trabalho foi aceito para publicação”, revelou o docente.

Em seguida, Fernando salienta a importância da publicação para sua vida profissional. “Esse trabalho é o primeiro artigo resultante da minha tese de doutorado e envolveu estudos realizados em casa-de-vegetação. Outros artigos estão sendo preparados, envolvendo o monitoramento e a distribuição espacial dessas pragas em campo”, conta.

 

SOBRE O ARTIGO

Sobre seu artigo, Avaliação de Injúrias Causadas por Quatro Grandes Pragas na Soja Usando Imagens Hiperespectrais Proximais”, o professor aponta os principais tópicos abordados. “O estudo aponta a possibilidade de uso de técnicas de imageamento hiperespectral para detectar alterações no perfil de reflectância de plantas de soja sob ataque de pragas. Isso quer dizer que é possível detectar plantas de soja sendo atacadas por lagartas, como a lagarta-falsa-medideira e a lagarta-das-vagens, a partir de alterações na maneira como essas plantas refletem a luz solar”, explica.

Além disso, o docente também destaca que o tema de seu artigo é relevante para os produtores, pois um dos principais desafios enfrentados atualmente é o monitoramento de pragas.

​“Essa técnica poderá ser utilizada no futuro para aprimorar o monitoramento de pragas em campo, com uso de sensores acoplados a drones, por exemplo”, finaliza o professor Fernando.

 

SOBRE O PROFESSOR

​Engenheiro agrônomo, formou-se pelo Instituto Federal do Triângulo Mineiro (IFTM-Uberaba), com mestrado em Entomologia e MBA em Agronegócios pela USP/ESALQ. Atualmente, é docente no curso de Engenharia Agronômica do Grupo UniEduK e leciona as disciplinas Entomologia Agrícola e Controle de Pragas, Doenças das Plantas Cultivadas.

Fernando também está concluindo o doutorado em Entomologia também na USP/ESALQ, trabalhando com Manejo Integrado de Pragas, com foco em novas tecnologias para monitoramento de pragas agrícolas.

Confira notícias do curso de Engenharia Agronômica do Grupo UniEduK
Pular para o conteúdo