A imagem mostra alunas de Medicina Veterinária do Grupo UniEduK realizando a atividade de esfregaço sanguíneo.

Estudantes de Medicina Veterinária examinam esfregaço sanguíneo

Esfregaço sanguíneo é uma camada fina de sangue disposta sobre uma lâmina microscópica e que é colorida a fim de permitir que as diferentes células do sangue sejam examinadas 

A fim de identificar os hemoparasitas (grupo de parasitas que se alojam na corrente sanguínea do hospedeiro), os estudantes do segundo semestre de Medicina Veterinária do Grupo UniEduK aprenderam a fazer um esfregaço sanguíneo, utilizando a técnica de forma correta, para assim conseguir observá-los dentro das células.

A atividade prática foi realizada dentro da disciplina Parasitologia Aplicada, ministrada pela professora Mônica Ruz Peres Palermo. “A identificação, tratamento e cura eficaz das doenças parasitárias estão diretamente ligadas ao diagnóstico correto do agente causador da infecção, no caso, principais parasitas de sangue dos animais domésticos”, explica a docente. 

Ela acrescenta que o aluno, ao assistir à aula teórica, aprende quais agentes (como eles são, como se reproduzem, onde vivem, quem parasitam) causam determinadas patologias e, consequentemente, ao fazer a análise do microscópio, relaciona aos sinais clínicos e direciona a suspeita clínica para determinado exame laboratorial e finaliza indicando o melhor tratamento, além de aprender a profilaxia (medidas para prevenir ou atenuar) da doença. 

Sinto-me satisfeita com a reação positiva dos alunos, observando seres microscópicos dentro de células, é muito mais emocionante do que mostrar imagens de livros ou de internet”, conclui Mônica. 

 

Confira notícias do curso de Medicina Veterinária do Grupo UniEduK
Pular para o conteúdo